O livro que mudou a maneira como se trabalha

As regras de trabalho encontram-se em mutação. Somos hoje avaliados não apenas pela nossa inteligência ou pelas habilitações, mas também pela forma como nos gerimos a nós próprios e uns aos outros. Esta medida aplica-se cada vez mais na escolha de quem é admitido e de quem não o é, de quem sai e de quem fica, de quem é preterido e de quem é promovido. As novas regras determinam quem tem maior probabilidade de se tornar um profissional excelente e quem está mais sujeito a descarrilar.

Se trabalha numa grande organização, está provavelmente a ser avaliado neste momento em termos das suas capacidades, embora possa não o saber. Se faz parte de uma equipa de gestão, necessita de considerar se a sua organização promove essas competências ou as desfavorece. Se trabalha para uma pequena organização ou por conta própria, a sua capacidade de atingir a alta performance dependerá em grande medida da sua posse dessas qualidades embora quase de certeza nunca as tenha estudado na escola. Mencionadas ao longo de décadas com diversos nomes vagos, desde carácter e personalidade até qualidades pessoais e competências, há finalmente uma compreensão mais precisa destes talentos humanos e um novo nome para eles: Inteligência Emocional.

A Inteligência Emocional tem tudo a ver com a forma como nos comportamos, nos damos com as pessoas, trabalhamos em equipa e lideramos.

Ideias centrais do livro:

  • A inteligência emocional é mais importante do que a inteligência racional para atingir a alta performance no trabalho;
  • Colaboradores emocionalmente inteligentes possuem grande potencial em desenvolver iniciativa, liderança de equipe, adaptabilidade e hierarquia emocional;
  • O autodomínio consiste da autoconsciência, autorregulação e motivação;
  • “A empatia é o nosso radar social”;
  • Para desenvolver um novo entendimento intelectual, você precisa mudar os hábitos de pensar, sentir e de se comportar;
  • Ferramentas de avaliação tradicionais, como pesquisa de satisfação e comprometimento, podem não oferecer as melhores análises;
  • Durante a entrevista de emprego, as competências emocionais são muito mais levadas em consideração do que a inteligência racional.

Na primeira parte Goleman demonstra com base em pesquisas cientificas e testemunhos que a Inteligência Emocional conta mais do que QI ou a especialização quando toca a determinar quem atinge o topo numa função qualquer que seja e que no caso da liderança excecional conta quase tudo. A segunda parte aprofunda doze capacidades laborais específicas, todas elas baseadas no autodomínio, iniciativa, capacidade de inspirar confiança, autoconfiança e vontade de vencer e descreve a contribuição ímpar de cada uma delas para um desempenho excecional. Na terceira Parte o foco estará nas treze capacidades-chave do relacionamento, tais como empatia e consciência política, potenciar a diversidade, capacidades de equipa e liderança. A quarta parte Goleman anuncia as boas novas, quaisquer que sejam as competências em que somos mais fracos, podemos sempre aprender a ser melhores. O autor oferece linhas gerais práticas e cientificamente fundamentadas para a melhor forma de o fazer. Por fim a quinta parte, considera o que significa para uma organização ser emocionalmente inteligente. Como as companhias que ignoram as realidades emocionais dos seus empregados o fazem por sua conta e risco, enquanto as organizações com inteligência emocional estão mais bem equipadas para sobreviver e ter um bom desempenho nos anos cada vez mais turbulentos que nos esperam.

Daniel Goleman é conhecido mundialmente como o “pai” da Inteligência Emocional, tendo inclusive um livro com este nome, “Inteligência Emocional”. Possui PhD pela Harvard e atualmente ocupa uma cadeira na Associação Americana para o Avanço da Ciência (AAAS).

Ele já recebeu diversas premiações, dentre elas a Lifetime Achievement Award da Associação Americana de Psicologia, por sua grande contribuição à história da psicologia durante sua carreira.

Bruno Sousa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *