Todos temos um PROPÓSITO nas nossas Empresas. Seja crescer o negócio, internacionalização, ou inovação e, havendo uma boa CONEXÃO tudo funciona muito melhor. E de onde vem a CONEXÃO? Será confiança no propósito? Ou Nas pessoas envolvidas?

Pergunto-me ainda se a CONEXÃO é algo mediato ou um processo (que passa por fases)? A reflexão leva-me a acreditar que a CONEXÃO, do ponto de vista da relação lógica, é algo que pode ser imediato. Se reconhecemos valores como competência, transparência, integridade… então logicamente confiamos e cria-se a tal conexão!

E nos casos em que reconhecendo, não há aquele sentimento de vinculo ou afinidade? Não há afinidade com o propósito da empresa! Não há conexão!

Acredito que, nestes casos, CONEXÃO é também algo que se constrói. É um processo que se inicia com na entrevista de seleção e com a entrega de um manual (que inclui além das questões contractuais, o propósito, a visão, missão…). Em que o processo de indução passa por um conjunto de práticas como por exemplo a apresentação de pessoas chave na organização.

Defendo que seja um processo! Refletir nas razões logicas para que desde início haja confiança na empresa e nas pessoas! Depois há que nutrir essa confiança! Nutrir ao envolver. Nutrir ao formar. Nutrir ao dar responsabilidades e pedir contas. Estaremos assim a criar laços ou a tal afinidade. Estaremos também a (não sendo 100% seguro) a aproximarmo-nos de um maior compromisso com a função que desempenham e, com o propósito da empresa.

Por: Olga Gonçalves, Especialista em sistematização de Processos Comerciais, Produtivos e Gestão de Equipas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *