Ter Voz todos os dias obriga a ter presente as diferenças que ainda existem e que estão relacionados com a Mulher.

Ter Voz, significa receber uma flor, um doce ou qualquer presente, sempre que nos queira oferecer, sem que seja necessária uma data especial para o facto.

Ter Voz, significa reduzir as desigualdades ainda existentes entre Mulheres e Homens.

Ter Voz, é ter a coragem de fazer valer a sua voz, mesmo quando a querem abafar, ou não
querem que seja ouvida.

Ter Voz, é contribuir de forma activa para o alcance do 5º Objectivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU, ou seja, a Equidade do Género, que se pretende alcançar até 2030, reduzir diferenças, alcançar a representatividade das Mulheres, através de acções que permitam:

  • Garantir a participação plena e efectiva das mulheres e a igualdade de oportunidades para a liderança em todos os níveis de tomada de decisão na vida política, económica e pública.
  • Acabar com todas as formas de discriminação contra todas as mulheres e meninas, em toda parte.
  • Eliminar todas as formas de violência contra todas as mulheres e meninas nas esferas públicas e privadas, incluindo o tráfico e exploração sexual e de outros tipos.
  • Eliminar todas as práticas nocivas, como os casamentos prematuros, forçados e envolvendo crianças, bem como as mutilações genitais femininas.
  • Reconhecer e valorizar o trabalho de assistência e doméstico não remunerado, por meio da disponibilização de serviços públicos, infraestrutura e políticas de protecção social, bem como a promoção da responsabilidade partilhada dentro do lar e da família, conforme os contextos nacionais;
  • Assegurar o acesso universal à saúde sexual e reprodutiva e os direitos reprodutivos, em conformidade com o Programa de Acção da Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento e com a Plataforma de Acção de Pequim e os documentos resultantes de suas conferências de revisão;
  • Realizar reformas para dar às mulheres direitos iguais aos recursos económicos, bem como o acesso à propriedade e controle sobre a terra e outras formas de propriedade, serviços financeiros, herança e os recursos naturais, de acordo com as leis nacionais;
  • Aumentar o uso de tecnologias de base, em particular as tecnologias de informação e comunicação, para promover o empoderamento das mulheres.
  • Adotar e fortalecer políticas sólidas e legislação aplicável para a promoção da igualdade
    de género e o empoderamento de todas as mulheres e meninas em todos os níveis.

Ter Voz, é conseguirmos que Mulheres e Homens tenham acesso de facto às mesmas condições a nível profissional, social, pessoal…Nem as mulheres são melhores que os homens, nem eles são melhores do que nós. Somos diferentes, pensamos de forma diferente e agimos de forma diferente. Ainda bem que assim é, senão viveríamos num mundo padronizado e sem lugar para a diferenciação. É nesta diferença que nos complementamos e progredimos, pelo que o respeito mútuo, a confiança permitem-nos criar um mundo mais justo para todos.

Tenho perfeita consciência, das dificuldades desta caminhada.

Ter Voz, é acreditar em si! Todas as respostas que necessita para o sucesso, estão dentro de si, por muito utópico que isto possa parecer. Os receios e medos servem para relembrar, para focar, para os ultrapassar. Não se deixe limitar por eles.


Ter Voz, é ter um sonho e lutar por ele, mas compreender também que se não fizer sentido é o momento de parar. Nada mais importante que canalizar as suas energias no caminho certo.


Ter Voz, é ter um companheiro, uma família que ajude a ultrapassar as dificuldades que vai encontrar diariamente e saber que quando regressa tem um porto seguro.


Ter Voz, é cair e levantar vezes sem conta, é olhar para o futuro, viver o presente a aprender com o passado.

Vamos juntos Ter Voz! Hoje e todos os dias, porque apenas assim conseguiremos de facto trazer a diferença necessária para uma sociedade onde a equidade exista de forma natural e não como algo realmente assustador e diferenciador.

Autora:
Eva Rosa Santos
Fundadora Liderança Feminina em Angola e Comunidade de Recursos Humanos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *