Melhore o desempenho da sua equipa, aprenda a comunicar e reforce os objectivos traçados.

Uma conversa  de feedback  é uma oportunidade que temos para partilhar com quem trabalhamos as nossas observações sobre o desempenho das respectivas tarefas e suscitar mudanças produtivas. O feedback aumenta a autoconsciência e promove mudanças positivas em toda a organização.

Segundo Heidi G.Halvorson PHD autora de Nine Things Successful People Do Differently e de No One Understands You and What to Do about it e directora associada do Motivation Science Center na Business School da Universidade de Columbia, existem dois tipos de feedback:

Feedback Contínuo: com base nos objectivos estabelecidos no principio do ano entre os gestores e os colaboradores, o feedback contínuo proporciona oportunidades para uma intervenção precoce caso alguém não esteja a mostrar-se à altura. Permite também reconhecer e reforçar o bom trabalho. O feedback contínuo inclui conversas de ocasião ( comentários construtivos sobre a forma como foi feita determinada apresentação por exemplo de um colaborador ao conselho de administração). Esse género de interações frequentes não só ajuda as pessoas a manter-se na linha, como também  ajudam os gestores a prepararem-se  para a avaliação formal anual.

Feedback formal; Tal como o feedback contínuo, o formal permite o que está a correr bem no desempenho de um colaborador e diagnosticar os desafios antes que se agravem, permite também planear o futuro do colaborador, discutir pontos em que os colaboradores podem se desenvolver e colaborar em novos objectivos para o ano seguinte.O ideal é que nesta  discussão não existam   quaisquer surpresa sobre os temas , pois muitas questões são discutidas durante o feedback contínuo. Deve pensar-se no feedback, quer contínuo quer formal, como parte de uma parceria com os colaboradores que promove a confiança e um diálogo franco.

Algumas pesquisas mostram que as pessoas tendem a estar mais dispostas a aceitar feedback quando têm a sensação de que:

Quem dá o feedback é de confiança e tem boas intenções;

O desenvolvimento do feedback é justo, ou seja, quem o dá coligiu toda a informação relevante, permite que o colaborador esclareça e explique as questões, presta atenção às ideias de quem recebe o feedback e mostra respeito.

Quer se encontre encontre rodeado por pessoas que façam um trabalho exemplar quer esteja a enfrentar problemas de comportamento e desempenho, o GUIA HBR Feedback irá muni-lo e todos os ensinamentos e práticas para transformar qualquer discussão numa oportunidade para promover o crescimento e o sucesso.

Bruno Sousa, Coach.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *