Actualmente, a dificuldade de contratação é o denominador comum de vários profissionais. É importante que se perceba como obter um factor de diferenciação e aumentar as chances de empregabilidade, para tal é importante que se entenda quais os processos de gestão de pessoas e qual deles é o que permite o primeiro contacto que os recrutadores terão com os candidatos a uma vaga de emprego.

Segundo, Chiavenato (2010), existem 6 processos de gestão de pessoas, nomeadamente:

  • Processo de se agregar pessoas
  • Aplicar pessoas
  • Recompensar pessoas
  • Monitorar pessoas
  • Manter pessoas
  • Desenvolver pessoas

O recrutamento e a seleção fazem parte do primeiro processo, que é o processo de agregar pessoas.

Chiavenato (2010) define o recrutamento como sendo o processo pelo qual a organização atrai candidatos no mercado de recursos humanos para abastecer seu processo selectivo. O mesmo autor, acrescenta afirmando que o papel do recrutamento é divulgar no mercado as oportunidades que a organização pretende oferecer as pessoas que possuam determinadas características desejadas, a partir dele, a organização, que faz parte do mercado de trabalho, sinaliza para determinados candidatos, que fazem parte do mercado de recursos humanos a oferta de oportunidades de emprego, ou seja, o recrutamento funciona como uma ponte entre o mercado de trabalho e mercado de recursos humanos.

Diante da grande competitividade no mercado de recursos humanos seleccionar pessoas torna-se fundamental, uma vez que são elas que proporcionam produtividade, qualidade e competitividade para as organizações (FERNANDES, 2011).

Acrescenta o autor, dizendo que a selecção integra o processo de agregar valor que funciona após a escolha das técnicas de recrutamento que melhor atendem as necessidades organizacionais vividas no momento parte para o processo de selecção que é a escolha do profissional certo para ocupar o cargo certo.

Podemos perceber que estes dois elementos combinados permitem a atracção de candidatos e o devido filtro para a ocupação de determinada vaga.

Ora, podemos considerar num computo geral que, as fases de um processo de recrutamento e selecção são:

  • Divulgação da abertura da vaga;
  • Triagem de currículos;
  • Contacto com o candidato;
  • Dinâmicas e entrevistas;
  • Verificação dos dados;
  • Comunicação e negociações;
  • Assinatura do contrato.

É na triagem de currículos que o recrutador tem o primeiro contacto com o candidato, logo, é importante que o seu CV seja atractivo, bem estruturado e com informações relevantes para que aumentem as suas chances de ser seleccionado para as fases seguintes do um processo selectivo.

Ele é um documento que contém a história da vida profissional e académica de uma pessoa, firmando-se assim como peça fundamental do processo de recrutamento e selecção.

Actualmente, existem vários modelos para a elaboração de CV´s, todavia, mais importante do que um modelo de CV, é o conteúdo que o mesmo contém.

Várias são as pessoas que menosprezam essa peça fundamental e por conta disso, perdem várias oportunidades de aumentarem as suas chances de empregabilidade.

Para tornar o seu CV mais atractivo, é importante que se tenha em atenção as seguintes componentes:

·         Utilização das palavras-chaves da sua área de actuação

É importante que utilize as palavras-chaves o seu CV, porque o recrutador ao ler o CV, busca por palavras-chaves que se encaixem à vaga.

·         Ter em atenção o formato do CV e a linguagem

Evitar ao máximo, erros ortográficos, tamanho de letras muito pequenas, tipo de letras que dificultem a leitura ou textos desajustados.

·         Inserção de seus dados pessoais

É importante que no seu CV estejam evidenciados: o seu nome completo, morada, endereço, contacto telefónico e email. A inserção da sua idade ou estado civil, não é obrigatório, salvo se for um requisito fundamental da vaga.

·         Elaboração de um resumo sobre si

Faça um breve resumo sobre si, evitando adjectivos, fale da sua formação académica, os sectores em que já tenha trabalhado, as suas experiências e competências.

·         Descreva as suas competências

É importante que você descreva as suas competências técnicas e comportamentais, seja o mais sincero e claro possível e não mencione competências que você não tem.

·         Evidencie os seus prêmios adquiridos ou projectos

É importante que evidencie prêmios que tenha recebido ou projectos de grande impacto que tenha participado.

·         Fale sobre o seu percurso académico e formações

As suas habilitações académicas e as formações que tenha feito, são uma mais- valia e aumentam as chances de você ser contacto pelos recrutadores, mas, é

importante que essas formações estejam relacionadas à vaga a que se candidata.

·         Fale sobre as suas competências digitais

A tecnologia de informação é um factor importante e um diferencial competitivo, candidatos que saibam trabalhar com ferramentas como: excel, word e powerpoint, devem espelhar isso no seu CV.

·         Descreva o seu percurso profissional

Ao descrever o seu percurso profissional, tenha em atenção que as experiências espelhadas no CV, também devem estar alinhadas à vaga a que se candidata, utilize palavras-chaves e experiências que de facto foram relevantes e que enriquecerão o CV, aumentando as suas chances de ser contactado para as demais fases do processo.

Inserir muita informação no seu CV não é sinónimo de ter um CV atractivo, por essa razão, é necessário que o conteúdo que nele tenha, seja relevante e evidencie as suas habilidades e capacidades e, por conseguinte, validem as suas habilitações e experiências.

Portanto, preste mais atenção ao seu CV e mantenha-o sempre actualizado, só assim você conseguirá aumentar as suas chances de abraçar novos desafios.

Edvânia Bragança Ferreira,

Técnica de Recursos Humanos

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *